segunda-feira, 4 de junho de 2012

PORQUE EU SOU MEMBRO DA LEGIÃO URBANA


Esta semana fui surpreendido de forma positiva com uma avalanche de matérias sobre a Legião Urbana na MTV, tratava-se de uma homenagem, um tributo a melhor banda de rock nacional que esse país já viu, com dois shows dias 29 e 30 de maio em São Paulo e para cantar no lugar do Renato Russo, chamaram o ator Wagner Moura. No meu caso é muito mais que isto, pois escuto direto todos os dias e que já tive vários textos sobre Segurança e Saúde no Trabalho - SST meus, construídos com a voz do Renato Russo ao fundo. Ser Legião é se envolver, é estar dentro da música, é comungar com as palavras e ser dono delas, é algo inquietante, sentimental, mágico e misterioso como é a vida. Das frases surgem mil ilações, que fazem com que o ser volte a ser um questionador: da política, do como viver, dos dissabores e da alegria do que é viver de forma plena, com o pleno amor, o belo sexo, e com a maturidade concebida pelo pensamento.



Ouvir Legião Urbana é uma viagem, pois os textos são atemporais, os fantasmas estão reclusos, mas estão lá, a celebração do amor está explícita “...Já que você não está aqui, o que posso fazer é cuidar de mim ...” (Vento no litoral) e tudo que uma pessoa precisa dizer está lá. Quem não cantou “Eduardo e Mônica”, que eu não sei quem é, mas sei a letra inteira, mas eu vi o filme do Godard, ou então ficou balbuciando e torcendo pra um final feliz durante os nove minutos do Faroeste Caboclo, ou não teve o “tempo perdido” e ficou sensibilizado com a falta de cuidado com os “índios”.

Nas minhas apresentações de SST usei e uso frases das músicas, elas influenciam o que quero dizer, além disto estão vivas (são atuais) a mensagem da Legião Urbana é transformadora, e dura, além disto poucos falaram de perdas como eles. O disco “Descobrimento do Brasil” é um disco de perdas e nós que lidamos no dia a dia com elas, pois sabemos o impacto de um acidente do trabalho ou de uma doença ocupacional na vida de um trabalhador e sua família, é uma forma de ter a dimensão real do que isto representa.



Alguém pode dizer, mas é sempre “mais do mesmo”, e eu digo sim, mas em cada música que escutamos novamente, surge algo novo, um detalhe, uma palavra com uma respiração diferente, um sentido que eu não tinha dado antes, tem o sentido de uma oração. A música flui alta, com aqueles mesmos acordes, mas a mensagem não se perde, cada sílaba , cada sentido da frase, com palavras inteiras nos remete a um passeio para dentro de si mesmo.  Diga aquele que nunca quis se encontrar, sem saber onde estava, ou que “vale a pena acreditar no sonho que se tem”(Mais uma vez).

Este é um legado provocador que se estende, mesmo que a Legião Urbana tenha feito poucos shows, ainda hoje é possível ver adolescentes cantando suas músicas, mesmo que nunca tenham visto um show deles. Certa vez na gravação do especial da MTV, o Renato Russo disse, bem ao seu estilo que: “Shows só depois que o disco vender duzentas e cinquenta ou trezentas mil cópias”, uma frase anticomercial, ou seja, ele quer dizer – “façam a sua parte”. Um discurso bem diferente do que escutamos na atualidade.  

                        

Alguns exemplos das frases (entre parênteses estão o nome das músicas) que uso nas minhas palestras e cursos das Músicas da Legião Urbana, são: 

Perdi vinte em vinte e nove amizades, por conta de uma pedra em minhas mãos (Vinte e Nove). 

E quando eu vejo o mar, existe algo que diz, que a vida continua e se entregar é uma bobagem (Vento no Litoral)

Quando tudo está perdido, sempre existe um caminho, quando tudo está perdido, sempre existe uma luz (A Via Láctea) 

Lá em casa tem um poço, mas a água é muito limpa (Há tempos). 

A gente quer é lugar pra gente, a gente quer é de papel passado (O Descobrimento do Brasil) 

Celebro todo dia, minha vida e meus amigos, eu acredito em mim e continuo limpo (A fonte). 

Vamos festejar a inveja, a intolerância e a incompreensão, vamos festejar a violência e esquecer a nossa gente, que trabalhou honestamente a vida inteira e agora não tem mais direito a nada (Perfeição) 

Mas, tão certo quanto o erro de ser barco a motor e insistir em usar os remos, é o mal que a água faz quando se afoga, e o salva-vidas não está lá porque não vemos (Daniel na cova dos Leões) 

Nosso suor sagrado é bem mais belo que esse sangue amargo, e tão sério e selvagem (Tempo Perdido). 

Não vou me deixar embrutecer, eu acredito nos meus ideais, podem até maltratar meu coração, que meu espírito, ninguém vai conseguir quebrar (Um dia perfeito) 

Sempre precisei, de um pouco de atenção, acho que não sei quem sou, só sei do que não gosto, nesses dias tão estranhos,fica a poeira se escondendo pelos cantos (Teatro dos Vampiros) 

É preciso amar as pessoas, como se não houvesse amanhã, porque se você parar pra pensar, na verdade não há (Pais e Filhos).

Quando se aprende a amar. O mundo passa a ser seu (Se fiquei esperando meu amor passar). 

Não queria te ver assim, quero a tua força como era antes, o que tens é só teu e de nada vale fugir e não sentir mais nada (Andrea Dória)

E lembre-se sempre que Deus está do lado de quem vai vencer (A canção do Senhor da Guerra).

Nesta vida eu quero continuar ouvindo, mas se “...mudaram as estações, nada mudou, mas eu sei que alguma coisa aconteceu, está tudo assim tão diferente.... Se lembra quando a gente chegou um dia a acreditar... que tudo era pra sempre, sem saber, que o 'pra sempre', sempre acaba ...”, para mim também, afinal eu sou membro da Legião Urbana. 

Traduza este texto para sua realidade e faça comentários eu gostaria de recebê-los. 

Abraços 


ARmando Campos

Nenhum comentário: